Fundamentos de Negócios - A Arte do Começo de Guy Kawasaki

Comentários
Se você está buscando um livro simples e direto sobre como começar a sua Startup, o livro que você está procurando é "A Arte do Começo - o Guia Definitivo pra Iniciar Seu Projeto, de Guy Kawasaki".

Afinal, iniciar um empreendimento é querer fazer a diferença no mundo. Ou, pelo menos, deveria ser.


Guy Kawasaki mostra um guia sobre como realmente começar o seu negócio. Certamente vale a pena ler se você está começando agora, mas se você já está mais avançado, você pode lê-lo como um check-list sobre o que você está fazendo e se está fazendo bem. 

Guy Kawasaki é um dos maiores especialistas mundiais nas áreas de Tecnologia e Marketing. Ele é um proeminente capitalista de risco do Vale do Silício, autor de "best-sellers". Formado em psicologia e com uma especialização de negócios, ele chegou a trabalhar em uma joalheria antes de se tornar o evangelista-chefe da Apple em 1983.

==============================
Abaixo tem um vídeo do próprio autor sobre empreendedorismo e start up. Clique pra ver.




Lições deste vídeo

As 10 melhores dicas para iniciar um empreendimento


1- Tenha uma empresa transformadora

Queira mudar o mundo e faça a diferença!

Busque aumentar a qualidade de vida. Fazer certo algo errado (possibilitar acesso) e resolva o problema das pessoas. Por exemplo: Prevenir saúde, acidentes e quebra de empresas.

Tenha em mente que as empresas de sucesso foram criadas para trazer um sentido e não para fazer dinheiro. Elas encontraram um sentido para suas existência.

Quando for vender para investidores, explique como fazer sentido e não como ganhar dinheiro.
Se iniciar só para fazer dinheiro, vai trazer o tipo errado de empregados.

Vai atrair só carreiristas com MBA (Master Business Administration)  e Consultores que não são recomendados para iniciar  empresas. Eles não interessandos na mudança, só no dinheiro.

2- Crie um mantra para sua organização

Diferente da missão tradicional de uma empresa, construída por quem não entende da sua empresa, você deve pensar na sua missão/mantra para divulgar entre seus investidores, diretores, gerentes e colaboradores (se ainda não os tiver, calma! Um dia terá).

Veja a diferença...

Missão de uma empresa: "A missão da Wendys é criar produtos de qualidade superior e serviços customizados para seus clientes com liderança, inovação e parcerias".



Se você perguntar para os funcionários desta empresa de fast-food, ninguém vai conseguir repetir isso. Uma é missão assim é inútil, muito longa, não é única e nem memorável para seus clientes, colaboradores e fãs.

Você também deve criar um mantra para a sua organização. Um mantra é de três ou quatro palavras. Significativas. Seu objetivo é ajudar os funcionários a realmente entender por que a empresa existe.

Diz Kawasaki: "Se eu fosse o CEO da Wendy's, eu estabeleceria um mantra corporativo como 'fast-food saudável.' Ponto. 

Aqui estão mais exemplos de mantras corporativos para inspirá-lo:

Federal Express: "Paz de espírito"
Nike: "O desempenho atlético autêntico"
Target: "Democratizar design"
Mary Kay: "Enriquecer a vida das mulheres"

Qual a sua missão/mantra?  .... 

3- Deslanche - Comece a caminhar já!

Empreendedores tem dificuldade pois querem ter certezas. Mas vivemos a era das incertezas. Como empreendedor você precisa dar início sem se preocupar tanto com mercado, grupos focais, pesquisas. 

Simplesmente faça! Zarpe agora com o seu navio.

Existem 3 pontos para começar já!



1. Como se prega na Apple: Pense diferente.

Não faça algo apenas melhor do mesmo de sempre. Não se contente em ser 10% ou 15% melhor, seja 10 vezes melhor. Revisite seu plano de negócios e dê saltos quânticos para novos horizontes do mercado.

Guy Kawasaki: “Não busque a próxima moda, crie a sua”

A chave é não buscar a próxima moda, mas criá-la. Quando a Apple estava no auge, era o que ela fazia. Ela não identificou uma tendência de smartphones. Ela a criou!

2. Não tenha medo de Polarizar as pessoas

Nada de criar produtos perfeitos para todos – se fizer isso será mediocridade. Eu não sei a fórmula do sucesso absoluto. Mas eu sei a fórmula do fracasso: tentar agradar todo mundo.
Ex.: Harley Davidson, Macintosh, Netflix, Tivo. Empresas que escolheram seu próprio público.


3. Não seja o cavaleiro solitário - Ache  sua alma gêmea.


O conceito de empreendedor solitário é superestimado e mentiroso. Você precisa de pessoas para te contrabalancear e acrescentar pontos fortes naquilo que você é fraco.

Se é grande engenheiro, precisa de grande marqueteiro.
Se é um visionário, precisa da supervisão de um adulto.
Se você é ying, encontre um yang.

Ache um contraponto para você e se una a ele.


4- Defina um modelo de negócios

1. Seja bem específico. Seja incomum, tenha um modelo de negócios só seu. Ache um nicho que poucos estejam

Pergunte-se: Quem é meu cliente (persona ou avatar)? Como vou tirar o meu dinheiro do bolso dele?
Perceba que é o seu dinheiro no bolso dele, tem que descobrir como pegar.

2. Mantenha-se simples

Você pode inovar na tecnologia, produto e serviços, mas não tente inovar no modelo de negócios. Não precisa. Se o custo é de R$ 1,00, venda a R$ 5,00 e tenha uma margem de 20% de lucro bruto. Assim você será rico.

3. Pergunte a uma mulher sobre seu modelo de negócios.

A razão é muito simples. Os Homens tem o gene matador. Eles querem matar coisas, querem matar plantas, animais, tudo. Todos os homens querem destruir as outras empresas.

Esse gene foi suprimido na sociedade, o único lugar que não é no empreendedorismo, onde é socialmente matar competidores.

Mulheres não tem essa falha genética fundamental da destruição.


5- Crie um MPT - Marco, Premissas e Tarefas (são prioridades para o empreendedor)

Guy Kawasaki compara uma nova empresa ao gelo do campo de hokey após a limpeza. É um lago cristalino, calmo. É como uma montanha coberta de neve.
Não tem consumidores querendo vantagens.
Não tem empregados estúpidos que errou na contratação.
Não há aluguel absurdo, que fechou na alta.
Não tem mobília horrível comprada.
Não há logo horrível que criou de graça com a parente designer.

Até por isso é difícil priorizar. Por isso a primeira coisa é ter uma lista de marcos.

Marco
Exemplo: "Terminar o design" ou "entregar o software". Um marco é a coisa que você faz e sente orgulhoso de concluir. Você até diz para sua esposa que o fez.

Premissas
Exemplo: Número de chamadas telefônicas para vendas por dia; Qual é o custo do ROI - Retorno por Investimento; O custo para instalar um software

É preciso escrevê-las e testá-las. São as bases do seu trabalho, os custos de casa coisa, as medidas para a fórmula dar certo.

Tarefas
Exemplo: Alugar um escritório

São coisas que te ajudam a conquistar um marco ou testar uma tarefa.


6- Descobrir o nicho

O cálice sagrado do Marketing:



Onde está o seu negócio localizado neste grade? Você quer ser localizado onde você é único e com maior valor?

Nesta Matriz 2 x 2,você tem que estar no alto e na direita, como a Apple fez com o ipod. É a habilidade de entregar algo que seja um produto ou serviço único e com o valor desse produto e/ou serviço para o cliente.


Se não...
Se não tem algo único, você compete no preço como a Dell. Apesar de possuir produto com certo valor para o cliente.

Se faz algo único sem valor para o cliente você é estúpido. Não vai vender pra ninguém.

Se não está sozinho nisso são vários estúpidos juntos. Como as empresas ponto.com que quebraram no início dos anos 2000.

Tem que ser o único a produzir um produto de grande valor para o consumidor. 


7- Regra 10/20/30

São 10 slides no seu Power Point de apresentação.
Não 50. Não importa sua forma de vender.

Use título, problema, solução, modelo de negócios, mágica subjacente, mercado e vendas, competitividade, time, projeções, status e linha do tempo.

Apresentados em 20 minutos...

Com fontes 30...

Isso força você a conhecer sua apresentação.

Não leia o material: Isso te faz um palhaço, como o bozo. Isso te faz uma pessoa que não domina seu material e conteúdo.

(Você pode até ouvir a platéia cochichando: Esse palhaço está lendo o material?? Eu posso ler mais rápido que essa palhaço consegue ler)


8- Contratar gente infectada


É contratar quem além de ter experiência prévia e educação (estudo), ame o seu produto (essencial esse último).

A maioria só considera experiência e educação

Ignore o que for irrelevante

Amar o produto/serviço é o principal

Contrate gente melhor que você

Pessoas tipo A contratam pessoas tipo A+

Pessoas B contratam C, C contratam D, D contratam E e assim por diante

Se você contratar um B, logo estará rodeado de Z’s.

É a explosão dos palhaços.

Só contrate pessoas com as quais teve a reação de ter de contratá-la (apaixonar), ter de ir até ela, conversar e trabalhar com ela.


9- Baixar as barreiras de adoção


Diminuir a curva de aprendizado

Você liga o seu aparelho e ele simplesmente funciona

Reduzir ao máximo a necessidade do cliente aprender algo para conseguir utilizar seu serviço/produto.

Não peça para alguém fazer algo que você não faria.

É igual criar formulários longos de preenchimentos e trabalhos penosos para utilizar/receber o benefício do serviço.

Abrace o evangelismo

Evangelho tem origem greva = boa nova, boa notícia.

Quando você tem um bom produto/serviço, haverá pessoas que vão levar essas boas notícias, elas avançam a batalha para você

É preciso recompensá-las, são pessoas que querem mudar o mundo utilizando o produto/serviço que você criou. Pague-as.

Abrace essas pessoas, crie programas para elas


10- Semeie as nuvens


Faça chuvas e colha as vendas

Deixe as flores desabrocharem. Se outros consumidores não previstos começarem a utilizar seu produto, pegue o dinheiro.

Ex.: a Apple, criada prevista para ser máquina de processamento, planilha e banco de dados.

Permita testes drivers para incrementar as vendas

Deixe as pessoas levar seu produto para cada de alguma maneira
Downloads

Diga ao cliente: “eu acho você inteligente, e porque eu o acho eu permito você usar o meu produto”.

Ache os verdadeiros influenciadores

Não queira trabalhar no nível CEO ao iniciar
o   Tal qual o ar rarefeito, quanto mais alto você vai mais fino é o ar, e com o ar fino é difícil sustentar vida inteligente

Como empreendedor, se você focar no nível CEO está trabalhando com pessoas inadequadas.

Olhe para o suporte técnico, secretárias, ajudantes administrativos...

Estas pessoas realmente trabalham! Eles são os que fazem o negócio acontecer.
Ache essas pessoas.


11- Bônus – não deixe os palhaços te triturarem

Quem diria que não precisaríamos de um outro mecanismo de busca em 1995 – o Google.
2 tipos de palhaços

·         Babões fedorentos, perdedores
Dizem que você não vai conseguir
Ignore-o. Pense: porque devo acreditar em você?

·         Palhaços elegantes

Esses são perigosos
Vestem preto e tem carro alemão
Quando eles falam que não vai dar certo você fica tentado a acreditar

Exemplos de palhaçadas perigosas:

“Eu imagino que só aja lugar para cinco tipos de computadores.”

Este telefone tem muitas limitações para ser considerado um meio de comunicação sério.


Não existe razões para as pessoas considerarem ter um computador em casa


Tome cuidado com o bozo bem-sucedido, que sabota sua inovação com a autoridade de quem teve êxito.