A Revolucionária Regra para Enriquecer

Comentários
Muitos me perguntam como conquistar a Independência Financeira ou, seja, atingir as condições para se aposentar hoje e não precisar trabalhar no que não quer.


Como se conquista a INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA?


Primeiro você precisa garantir sua aposentadoria, ter um fundo de emergência e uma conta de investimento. Buscar alavancar isso é importante e,por isso, sempre é bom seguir a Regra: Gastar menos do que ganha, Investir a diferença, Reinvestir os Juros ganhos.


Qual a primeira conta que você deve pagar?


É preciso entender que precisamos inverter nossas prioridades. Precisamos perceber quais as Contas que realmente constroem Nossa Vida com Plenitude de Realização. Ao invés de gastar seu dinheiro com Passivos (aquilo que te tira dinheiro ou qualidade de vida), pague primeiro os Ativos (aquilo que te traz mais dinheiro e qualidade de vida). 



(clique na imagem pra conhecer)



REGRA PRINCIPAL PRA ENRIQUECER: GASTE SEU DINHEIRO NAQUILO QUE GERA RENDA (ATIVO) E NA SUA QUALIDADE DE VIDA!



Na vida corrida acabamos pagando nossas contas e consumindo todo o nosso rendimento em contas que não são importantes. No livro o Homem mais Rico da Babilônia o maior ensinamento que tive foi de fazer do Dinheiro o meu escravo e não ao contrário.

Gaste no máximo 90% do que você ganha, economize os outros 10%. Priorize essa poupança de 10% e investimentos para o seu Primeiro Milhão. Multiplique seus rendimentos aprendendo a realizar bons investimentos, em áreas que você tenha talento. Não mate a galinha dos ovos de ouro, nunca!


As cinco leis de ouro:


I. O ouro vem de bom grado e numa quantidade crescente para todo homem que separa não menos de um décimo de seus ganhos, a fim de criar um fundo para o seu futuro e o de sua própria família.

II.0 ouro trabalha diligente e satisfatoriamente para o homem prudente que, possuindo-o, encontra para ele um emprego lucrativo, multiplicando-o como os flocos de algodão no campo.

III. O ouro busca a proteção do proprietário cauteloso que o investe de acordo com os conselhos de homens mais experimentados em seu manuseio.

IV. O ouro foge do homem que o emprega em negócios ou propósitos com que não está familiarizado ou que não contam com a aprovação daqueles que sabem poupá-lo.

V. O ouro escapa ao homem que o força a ganhos impossíveis ou que dá ouvidos aos conselhos enganosos de trapaceiros e fraudadores ou que confia em sua própria inexperiência e desejos românticos na hora de in vesti-lo.